Dieta do Arco-íris

Dieta do Arco-íris
Fruta fresca

Os meses mais quentes do ano trazem alimentos saborosos, saudáveis, pouco calóricos e coloridos – a Dieta do Arco-íris aproveita-os ao máximo. Vermelho, verde, laranja, amarelo e branco são as cores que deve ter no seu prato para voltar a pisar a balança com a confiança renovada.

O que é a Dieta do Arco-íris?

Já se sabe que a variedade é o segredo do sucesso de uma alimentação saudável e quando a Primavera e o Verão surgem com uma oferta enorme de frutas e legumes frescos, essa variedade parece duplicar. A Dieta do Arco-íris inspira-se nas cores dos meses mais quentes do ano para criar um regime alimentar que vai assegurar a boa forma que o vestuário mais leve e as idas à praia exigem. Esta dieta requer apenas que misture o máximo de cores e sabores no seu prato, porque quanto mais colorido, mais saudável e mais fácil é começar a perder peso... e mantê-lo longe.

Vermelho

No arco-íris alimentar, o vermelho é sinónimo de antioxidante, uma vez que os alimentos desta cor contêm flavonóides que melhoram a circulação, fortalecem as paredes vasculares, combatem a celulite, a retenção de líquidos e o efeito pernas cansadas. Encha o seu prato com 100-200 gramas de morangos, framboesas, mirtilos, amoras, ameixas, uvas passas, beterraba, groselha negra e vermelha, pelo menos uma vez por dia.

Verde

Os alimentos verdes, nomeadamente os legumes, são desintoxicantes naturais porque contêm o mineral enxofre, fibras e água – ingredientes essenciais para limpar e livrar o organismo de toxinas acumuladas, tornando-o mais leve. Use e abuse de couve-flor, espinafres, feijão-verde, brócolos, alface, courgettes, couve-repolho, cebolas, alho francês, cebolinha, ervilhas e salsa – pelo menos 200 gramas de vegetais ao almoço e ao jantar.

Laranja

Quanto mais cor-de-laranja for um alimento, maior a concentração de betacaroteno, o que significa um maior poder antioxidante e ainda uma pele e um aspeto geral saudável e radiante. O betacaroteno é também eficaz na proteção da pele contra os raios solares nocivos, o que é crucial na Primavera/Verão. Duas em cada três refeições diárias devem conter aproximadamente 100-200 gramas de pêssegos, melão, damascos, cenouras, pimentos, tomates ou beringela.

Amarelo

Embora sejam os mais calóricos, os alimentos amarelos são essenciais porque fornecem a nossa energia diária. Dentro deste grupo encontramos os óleos vegetais, margarina, manteiga, batatas, pão, cereais, massa, arroz e quinoa. E porque aqui a regra passa pela “conta, peso e medida”, deve-se evitar: mais de 10 gramas de gordura por dia, mais de 60 gramas de pão ou cereais ao pequeno-almoço, mais de 100 gramas de hidratos de carbono ao almoço.

Branco

Os alimentos brancos, para além de serem altamente saciantes, são ricos em proteína e pobres em gordura, ou seja, fortalecem a massa muscular em vez de contribuírem para a massa gorda, sem nos deixar passar fome. Assegure o consumo de carne branca (porco magro, frango e peru), peixe, marisco e laticínios – 3 porções diárias de produtos lácteos e 150-200 gramas de carne ou peixe em cada refeição.

Exemplo de um menu diário

Pequeno-almoço

  • 40 g de cereais com leite magro
  • 2-3 damascos
  • Chá de limão

Almoço

  • 150 gramas de bife de peru com ervas aromáticas
  • 200 gramas de courgettes salteadas ou cozinhados ao vapor
  • 100 gramas de quinoa cozinhada
  • Cenoura ralada e temperada com limão
  • 1 pêssego

Lanche a meio da tarde

  • 1 iogurte natural
  • 1 fatia de melão ou melancia

Jantar

  • Gaspacho (sopa fria) de tomate e pepino
  • 100 gramas de peixe grelhado com funcho
  • Feijão verde cozido ao vapor
  • 100 gramas de requeijão magro
  • 200 gramas de morangos fatiados

Classifique o artigo

Average: 3.2 (12 votos)
Comentários (0)

Add comment

Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários