Como levar a sua dieta às festas

Como levar a sua dieta às festas
Bolo de chocolate

As ocasiões especiais e datas festivas estão intimamente ligadas aos prazeres da mesa: o paraíso para quem pode comer o que lhe apetecer sem engordar, um inferno para quem está de dieta e quer manter a linha! Descubra como desfrutar das festas sem comprometer a sua silhueta, nem todo o esforço despendido para conseguir o seu peso ideal.

  • Seja Natal, Passagem de Ano ou Páscoa, um casamento, batizado, comunhão ou aniversário, todas estas festas partilham do mesmo pecado – a tentação! Para não dar folga à sua dieta (afinal elas foram criadas para se cumprirem!) mas divertir-se na mesma, comece por ser discreto. Não seja um desmancha-prazeres ao anunciar ao seu anfitrião, bem alto e a bom som, que está de dieta e que não vai comer absolutamente nada. Este tipo de atitude também não lhe vai servir de muito porque já sabe que depois de um anúncio como esse vai ter os olhos de todos os convidados a seguir cada passo seu, para ver o que realmente vai comer. Imagine as suas caras quando decidir provar cada uma das cinco sobremesas disponíveis!  
  • Centre-se nas pessoas, não na comida. O objetivo de uma ocasião especial é reunir familiares e amigos em torno de uma celebração, por isso, aproveite para pôr a conversa em dia e entrar no espírito festivo, de preferência longe da mesa de buffet ou até de costas voltadas para ela – assim não corre o risco de petiscar inconscientemente pela noite dentro. Ao circular, mantenha as mãos ocupadas com um copo (pode ser cheio ou vazio) ou a sua clutch, dará menos jeito comer assim, por isso, irá menos vezes à mesa. Fale, dance e conviva mais, coma menos!
  • Não vá para a festa de estômago vazio. A técnica de não comer nada durante todo o dia para depois aproveitar ao máximo (e sem sentimentos de culpa!) o jantar de aniversário da sua irmã, não vai correr exactamente assim. Porquê? Chegará à festa com um apetite devorador, vai provar e comer de tudo e mais alguma coisa e no final (para além dos sentimentos de culpa!) pode até sentir-se indisposto. O melhor é mesmo fazer uma refeição light antes de sair de casa – um iogurte magro, uma peça de fruta e uma fatia de queijo – para poder desfrutar da festa sem excessos! A ideia é não chegar esfomeada, nem se despedir já com uns quantos botões das calças desapertados!
  • Escolha sabiamente o que vai comer. Se a festa tiver buffet, comece por avaliar todos os alimentos disponíveis e só depois escolher. Haverá sempre opções mais saudáveis do que outras, caso do camarão, do salmão fumado, das saladas ou das travessas de fruta e vegetais. Encha o prato com estes alimentos, fazendo-os acompanhar de pequenas porções daquelas delícias mais calóricas! Evite os molhos e petiscos vulgares como os amendoins, as batatas fritas e outros salgadinhos – gaste as suas calorias naquelas tentações que realmente chamam por si! Se for um jantar, aproveite para começar com uma sopa ou salada, o que lhe vai permitir controlar o seu apetite durante o resto da refeição. Se não conseguir abdicar das entradas, delicie-se, mas diga não à sobremesa ou vice-versa. Escolha inteligentemente!
  • Coma lentamente e saboreie bem a comida. O primeiro passo para conseguir este feito é escolher o que pretende e colocar num prato (se puder optar, escolha um de sobremesa – quanto maior, mais enchemos!) ou mesmo num guardanapo e sentar-se. Se for um jantar sentado, não encha demasiado o prato (mais vale repetir com uma porção igualmente reduzida!) e a mesma regra também se aplica aqui: cada garfada deve ser mastigada cerca de 15 vezes para ser realmente apreciada. Mas não é só isso… o corpo demora cerca de 20 minutos a aperceber-se de que está cheio, ou seja, quanto mais devagar comer, menos alimentos vai ingerir no mesmo período de tempo. Não “aspire” a comida… para além de ficar mal, vai parecer que esta é a sua última ceia ou a primeira em muito tempo!
  • Beba moderadamente. O ideal é sempre a água, no entanto, em certos eventos, o H20 quase que não “sabe bem” ou não “combina”. Tente resistir aos refrigerantes, optando antes por sumos naturais. Se lhe apetecer uma bebida alcoólica, escolha a cerveja light, o vinho tinto ou branco, em vez do champanhe, dos cocktails com muitas misturas ou outras bebidas fortes. Se beber mais que um copo, alterne entre o álcool e a água. Atenção (e como já deve saber!) o álcool é um desinibador, ou seja, o aliado perfeito para começar a acumular caloria atrás de caloria.
  • Faça com que a festa ocasional seja a exceção à sua dieta e não a regra. Um descuido de vez em quando não é um problema, quanto mais um grande problema. Afinal, uma festa dura um ou dois dias no máximo. Aproveite para se mimar (porque uma vida saudável também merece ser compensada com uma bela taça de natas do céu!), mas não procure no Natal ou na Páscoa a desculpa perfeita para afogar todas as suas mágoas e depressões. A comida não é um remédio, nem uma solução. Desfrute das festas por aquilo que são e que significam para si e para os seus… não meta a barriga ao barulho! E saiba dizer que não quando a Tia Emília insistir para que coma outra (a quarta!) rabanada!  
  • Dê uma mão ao anfitrião. Se a festa está a ser organizada por um familiar ou amigo, aproveite para ajudar. Para além de ser um gesto bonito, vai poder participar no planeamento ou até na confeção dos pratos, escolhendo algo que se enquadre no seu regime. Assim, pode levar uns camarões salteados ou uma salada de fruta e haverá, pelo menos, um prato no buffet com o qual se poderá deliciar sem ter que contar calorias! 
  • Recusar convites. Existem épocas, nomeadamente a quadra natalícia e a pascal, em que os convites sucedem-se e parece que não fazemos mais nada se não ir a festa atrás de festa. Tudo tem o seu limite, por isso, não tenha medo de dizer que não! Se ficar com um peso na consciência, organize um convívio na sua própria casa. Como anfitrião vai poder delinear todo o menu, sem descurar a sua própria dieta. Não há melhor maneira de assegurar que o cardápio também terá escolhas saudáveis!
  • Deixe que a sua roupa ajude. Claro que se vai vestir a rigor, por isso, ouse mais um pouco e leve uma saia mais justa, um vestido mais decotado, umas calças mais justas ou com um cinto largo (e bem apertado!) para que na hora de atacar os aperitivos ou as sobremesas não se esquecer do seu corpo e de como quer mantê-lo!
  • Amanhã é um novo dia e o dia certo para não se martirizar, para esquecer os sentimentos de culpa, para continuar o seu regime equilibrado e saudável, para ir até ao ginásio ou fazer um jogging e… quando receber o próximo convite, estará mais que preparado para voltar a levar a sua dieta a dar uma volta!

Classifique o artigo

Average: 4.5 (24 votos)